}

pesquise aqui

13 de dez de 2010

Encontro às escuras

Há tempos tem sempre alguém que quer promover o encontro do ano entre mim e a mulher da minha vida.
A conversa é habitualmente a mesma: "Tem uma amiga que vc vai amar conhecer!"
Sábado encarei mais um desses eventos, dessa vez promovido pela minha própria filha, preocupada de eu não ter ninguém para cuidar de mim na velhice e ter que alugá-la, e uma amiga dela que deve ter a mesma preocupação em relação ao futuro da mãe.
Lá fui eu, produzido para parecer um bom partido e vinho na mão como manda a cartilha da boa educação. Sinceramente? Eu não tava nem um pouco a fim de bancar o príncipe encantado, mas filhas têm argumentos certeiros e aquele olhar de pedinte faminto, eficaz no convencimento de pais e mães.
No caminho, Lara foi me passando informações da ficha pessoal da minha pretendente: do manequim à vida profissional, dos dois casamentos que teve à sua música predileta. Me senti numa instrução de guerra, era muita informação para meu cérebro detonado pelo álcool da noite anterior.
O nome dela é Maria Alice. Ela é doce, bebe pouco e beija bem. Passa facilmente como irmã das duas filhas, é budista, tem cabelos cacheados e calça 35. Faz pilates quatro vezes por semana, atende de 6 a 7 pacientes por dia em seu consultório de fonoaudiologia cognitiva. É simpática, é naturalmente sexy e estava vendida na história do encontro às escuras.
Saímos pra dançar com nossas proles e mais uma penca de amigos, ela se arrepiou quando meu copo de vodka esbarrou no seu antebraço, sem querer. Falamos da vida, rimos de uma bêbada que levou 3 tombos na pista de dança, saí para cultivar o meu vício cancerígeno e ela me acompanhou.
Talvez leia este post, talvez não.
Talvez a gente volte a se ver e vou torcer para esse próximo encontro ser às claras.
Se acontecer, Maria Alice, deixemos as meninas em casa dessa vez.  Eu vou gostar muito.

3 comentários:

  1. Pai, dá pra atender o cel? Absurdo a filha ter que apelar pro blog pra falar com o pai. rsrsrs
    Amei o post!
    Me liga, tenho news.

    ResponderExcluir
  2. (...) Talvez leia este post, talvez não.

    Ela leu e gostou.
    Obrigada, espero te dar mais material para outros posts. rs

    Até dia 26.

    ResponderExcluir
  3. Que honra, Maria Alice!
    Até dia 26.

    ResponderExcluir