}

pesquise aqui

1 de out de 2012

elas têm sempre razão.

Às vezes observo casais na rua. Ou em jantares, ou ainda em eventos sociais.
No sábado rolou um desses aqui em casa. Amigos vieram para uns vinhos, uns queijos, um carteado. "Estou casal" e isso favorece a minha vida social junto aos iguais, já que a maioria dos meus amigos está casado. Casais andam em bando, é quase uma formação de quadrilha orquestrada.
É engraçado, mas sempre achei preconceituoso os solteiros serem considerados estranhos pela tribo dos acompanhados. Os solteiros e solteiras oferecem uma ameaça velada e silenciosa e isso é gritante, com licença do trocadilho.
Voltando ao evento promovido por mim no sábado: Casais felizes, não tão felizes, engraçados, apaixonados, nem tanto... Tinha pra todos os gostos.
Reparei que me incomoda muito a disputa entre sexos. Como se desafiam, como trocam farpas, como se perde tempo querendo provar que é ela a mais desorganizada, que é ele quem deixa a toalha molhada sobre a cama. Como sustentam os clichés usados por nossos pais e acham isso normal.
Que perda de tempo é tentar provar a razão a qualquer custo. Será que é muito difícil aguçar a percepção e entender que mágoa é aquela poça de água inofensiva a cada pequena chuva. Escoá-la pode ser bem mais difícil que evitá-la.
Não entendo nada de relacionamentos perfeitos, nem mesmo acredito neles.
Não descobri o segredo de um casamento feliz, mas percebi bem cedo que nessa coisa complicada que é o amor, as mulheres têm sempre razão e estão acima das toalhas molhadas, das tampas de vasos abertas, da dificuldade com as manobras de estacionamento, da irracionalidade dos ciúmes.
Elas têm sempre razão porque são a razão de tudo e do que veio 5 minutos antes do tudo.
Exercitar isso tornaria mais fácil qualquer forma de amor.
Será?