}

pesquise aqui

6 de nov de 2010

Mulheres

Eu cresci entre elas.
Como sempre conto, não tive irmão, primo, nem mesmo um pai por perto. Cresci entre presilhas de cabelo e tepeêmes.
Irmãs, professoras, namoradas, amigas, avó, mãe, filha... A oportunidade de estar perto delas o tempo todo, fez com que eu as desmitificasse, ao mesmo tempo que se tornaram deusas essenciais no meu dia a dia.
Aprendi na base da experiência, que mulheres são bem menos complicadas do que se prega e que basta um olhar menos egoísta para compreendê-las.
Num sábado chuvoso, após uma noite regada a Jack Daniels, olho no olho diante do espelho e um pensamento que resume a minha existência: A variação entre a zen e a estressada, entre a tarada e a assexuada, entre a magricela e a gostosa, entre a melhor amiga e a filha da puta.
É essa sucessão de tipos, caras, bucetas e almas que formaram o sujeito que sou hoje.
Não me peçam pra parar.

2 comentários: