}

pesquise aqui

6 de mai de 2010

reflexões pré aniversário

Já fui o babaca do ano, quando tive medo de ter uma mulher mexendo nos meus discos após uma noite de sexo bom,
por isso a dispensei.
Já fui o babaca do ano, quando achei que tinha encontrado a mulher certa, mas quis dar mais uma variada por aí e acabei a perdendo pra sempre.
Já fui o babaca do ano quando contei mentiras, disse eu te amo sem sentir nada, deixei de procurá-la por orgulho, dei presentes para levar uma linda fêmea pra cama, acreditei num orgasmo fingido e fiz sexo porque não tinha nada melhor pra fazer.
O babaca do ano tinha 20 e poucos anos, dava cinco numa noite e tinha uma disposição para trepar todo santo dia, invariavelmente. A idade traz uma certa tranquilidade e faz a gente virar um sensato qualquer, lendo o jornal de manhã, escrevendo num blog e lembrando grandes mulheres que já passaram por essa vida, porque quer apenas agradecer e homenagear.
Não tenho a mesma disposição incrível, é verdade. Mas meu pau ainda lateja diariamente quando penso em comer aquela mulher e tenho calma para levá-la não apenas pra minha cama, mas quem sabe pra minha vida.
Fazer 43 anos daqui a um mês, me faz pensar que me tornei o sensato que acredita em relacionamentos. Quero orgasmos reais e alguém ouvindo meus discos numa linda manhã de domingo, enquanto acendo um cigarro e elogio sua bunda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário