}

pesquise aqui

28 de jul de 2012

mulheres X dinheiro

Esse é aquele post que volta e meia  bate por aqui, aquele momento em que eu me permito falar das mulheres, com menos fru-fru e mais feijão com arroz.
Estou destinando esses meus escritos de hoje aos machos que, como eu, gostam de bucetas e o que vem com elas. :-)
Há uma famosa frase que diz que quem gosta de homem é viado, mulher gosta é de dinheiro.
Certamente não é 100% verdade, mas faz algum sentido.
Percebo que meninas da classe média tem sido criadas para estudarem, terem seus próprios empregos, serem independentes, mas ainda há nessa criação moderna o incentivo claro para elas se casarem com caras bacanas e  que possam sustentá-las numa contingência.  Sim, todas elas ainda querem casar. Todas ainda sonham com uma casa bonita, carro novo na garagem, crianças saudáveis e um marido que possa bancar isso, ainda que elas tenham que ajudá-lo, pagando a babá ou o salão de beleza.
Mulheres gostam de dinheiro sim e de conforto e de carinho e de estabilidade e de amor, certamente.
Mulheres detestam dividir conta. Elas até podem dividir, mas não gostam, especialmente as que passaram dos 30. Mulheres não gostam de namorados sem carro, sem grana, sem futuro, sem aquele componente X ou Y, que as façam acreditar que aquele sujeito possa contribuir no seu sonho de família brasileira classe média, 1 viagem internacional por ano, restaurante bacana no aniversário, boa escola para os filhos, carro novo a cada 100 mil km rodados.
Se liguem, rapazes: quase nada mudou na educação das mulheres no último século, ainda temos que ser os provedores e dar no couro à noite, elas ficaram mais exigentes na cama.
Boa sorte para todos nós.

4 comentários:

  1. Tem sim o tipo que espera que o macho seja o provedor. Mas há, e te digo sinceramente, uma evolução e mudança grande. A maioria das minhas amigas se mantém, divide conta e ajuda nas tarefas. Também cabe aos senhores estabelecer as regras do jogo, o que querem o que não querem. Já namorei com homens que ficavam chateados por eu ser independente e com outros que literalmente sustentei e em todos os casos estabelecemos as regras e fomos felizes enquanto durou. É um jogo novo com novas regras e só na conversa vamos resolver. Acho sim que a conta é para ser dividida, as tarefas também e os sonhos compartilhados, se não desejamos as mesmas coisas porque estamos juntos?

    ResponderExcluir
  2. Tem sim o tipo que espera que o macho seja o provedor. Mas há, e te digo sinceramente, uma evolução e mudança grande. A maioria das minhas amigas se mantém, divide conta e ajuda nas tarefas. Também cabe aos senhores estabelecer as regras do jogo, o que querem o que não querem. Já namorei com homens que ficavam chateados por eu ser independente e com outros que literalmente sustentei e em todos os casos estabelecemos as regras e fomos felizes enquanto durou. É um jogo novo com novas regras e só na conversa vamos resolver. Acho sim que a conta é para ser dividida, as tarefas também e os sonhos compartilhados, se não desejamos as mesmas coisas porque estamos juntos?

    ResponderExcluir
  3. Também me encaixo nesse perfil da Natara (de quem também sou fã). Homem só paga - e se quiser pagar - por mimos, gentilezas. Não vejo mal algum em dividir a vida real. Só faço uma ressalva:que a divisão seja proporcional. Eu ganho mais, pago mais, você ganha mais paga mais. E se for pra fazer fifty/fifty, nivelamos por baixo, para que ninguém se sinta diminuído. Se eu ganho menos, então façamos coisas pelas quais eu possa pagar.

    ResponderExcluir