}

pesquise aqui

17 de jul de 2012

Liana

Ela tinha uma sinceridade rasgada, daquelas constrangedoras. Um cara a convidava pra jantar e em 3 minutos ela tava mandando na lata: "nem pense que eu vou te dar por causa de um jantar bacana não, tá?"
Era uma mulher interessante, cabelos longos, cintura fina, pernas torneadas, nariz altivo.
Liana gostava de mim. Levamos uma amizade colorida por uns 6 meses. Eu não queria nada sério com ninguém e quando ela começou a me pressionar para assumirmos um namoro, eu pulei fora. Sabe aquela fase em que tem tanta coisa boa acontecendo que vc acredita que se amarrar em alguém vai atrapalhar tudo? Um equívoco babaca masculino.Ter uma mulher bacana do nosso lado apenas quando tudo parece desabar à nossa volta, é um tremendo egoísmo. A vida é feita para compartilhar, pena que a gente descobre isso um pouco tarde demais.
Liana engravidou 3 meses após termos rompido. Eu dei uma pirada e como sou gato escaldado, fiz mil contas e perguntei várias vezes se poderia ser meu, mas ela estava magoadíssima comigo na ocasião e nem retornou minhas ligações. Eu a tratei como o lanchinho-sem-compromisso-da sexta-a-noite por 6 meses e ela tinha todos os motivos pra me achar um otário. A dor de cotovelo persistiu e ficou aguda quando a vi barriguda, cara de feliz. Nunca soube nada sobre a criança ou o pai e em dezembro de 2001 nasceu o Guilhermo, aparentemente uma produção independente e bem sucedida.
Há duas semanas revi Liana. Ela está mais bonita que antes, um jeito seguro, um olhar poderoso típico de quem é mãe. Finalmente sentamos para beber uma cerveja, falar do passado, aparar as mágoas, rir da vida. Vi a foto do Guilhermo. Ele é um moleque bonito, inteligente e muito parecido com o pai. Sujeito bacana que registrou o filho 6 meses depois do nascimento, com quem ela se casou há 5 anos e vive feliz até hoje.
Minha homenagem a vc, Liana. Grande fêmea.
..Bela história para uma terça fria e solitária nessa cidade inóspita. Tem gente feliz no mundo, aviso aos navegantes.
 

4 comentários:

  1. Sampa não é nada inóspta, seu feio! E cuidado, Sampa é mulher.

    ResponderExcluir
  2. Faltou um i no comentário,m
    as sobrou intensidade...

    ResponderExcluir
  3. Aff, escrever bêbada é uma merda, não me corrijo mais.

    ResponderExcluir
  4. hahaha SP é inóspita sim, tal como um monte de mulheres por aqui. E screver bêbad faz a gente engolir ltras, mas é bem mais interessante! rsrs

    ResponderExcluir