}

pesquise aqui

1 de fev de 2011

Isadora

A gente se conheceu num aniversário de um cliente meu. Eu tinha acabado de chegar em SP, ainda estava procurando apartamento e olhava para essa cidade como se ela fosse me engolir.
Isa foi como se apresentou e Dora foi como a chamei meio Jack Daniel´s depois.
Corretora de imóveis, paulistana de corpo e alma, corinthiana da torcida fiel e muito, muito bonita.
A noite estava fria e ela vestia um sobretudo por cima de um mini brilhante com sapatos que a deixavam 12, talvez 15 cm maior.
Os erres e os esses pausadinhos de São Paulo ficaram perfeitos naquela boca vermelha. Trocamos cartões e ela falou que ia separar uns apês pra eu conhecer durante a semana. No taxi de volta para o hotel, fui pegar minha carteira e esbarrei no seu cartão. Muito doido e com pouquísimo a perder já que ainda me considerava um forasteiro... Liguei para o celular de Isa-Dora:
- Acordada?
-Sim, acabei de chegar em casa.
- Vc disse que ia separar uns apartamentos pra eu conhecer.
- É, faço isso a partir de aman...
- Podemos começar com o seu?
p-a-u-s-a
- quer anotar o endereço?
Dora me recebeu sem sutian, descalça e de cabelo molhado.
Tocava Cartola na vitrola dela e havia um sofá roxo na sala do tamanho exato da minha vontade.
Belo apartamento, Dora. Acho que não precisamos ver nenhum outro, gostei daqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário