}

pesquise aqui

25 de ago de 2010

Érica

Eu fiz Érica sofrer. Até aquele momento eu ignorava essa possibilidade. Mas quando a vi ali na porta do meu prédio, estava despedaçada: maquiagem derretendo sob o rosto marcante, pés descalços e um olhar que só tem quem sofre. Minha ficha finalmente caiu. Eu queria ser um inseto. Ou melhor, eu era um.
Eu a fiz sofrer e não há o que explicar, quando somos tipicamente cafajestes, mesquinhos e insensíveis.
Dá vontade de fugir pra terra dos filhos da puta e viver entre os iguais. Mas Érica veio pra me lembrar que o único filho da puta no planeta naquele dia, era eu.
Eu gostava de estar com ela, seu beijo era bom e seu omelete de queijo brie e shitake era fantástico.
Quando estávamos juntos, eu desligava telefones e gostava de ouví-la. Ela falava com uma voz mansa e me fazia feliz. Não tínhamos um namoro. Era um flerte, uma amizade colorida, algo que estava no ponto e se passasse ia ficar péssimo. Essa era a minha visão da coisa. Uma visão unilateral e egocêntrica.
Quando a vi debaixo de chuva, mais pálida do que nunca, triste e solitária, ela me pareceu alguém que eu jamais conheci. Era uma figura trôpega, quase corcunda, olhos pequenos por trás dos óculos pesados e sorriso esquecido em algum lugar dentro da boca trêmula e lábios borrados.
Eu fiz Érica sofrer e nem tinha por onde começar a desenrolar o novelo do sofrimento dela.
Eu senti pena. Eu não queria, mas senti.
E tive medo de alguém algum dia, fazer desse jeito comigo.
Atropelar sentimentos alheios já foi minha especialidade, mas Érica me trouxe seu corpo dilacerado para minha pior constatação de mim mesmo. E foi difícil pra caralho.
Eu a levei para a minha sala e lhe servi um café quente e depois um conhaque. Pedi perdão e torci para ela ficar bêbada, mas tive que encará-la sóbria, sombria, sem brilho.
(eu apagaria esse dia da minha biografia tosca.)
Essa é minha homenagem a Érica, a quem fiz sofrer e com quem se foi o melhor omelete de queijo brie com shitake do mundo.
Com ela tb, torço pra ter ido o pior babaca que já conheci .O bom disso tudo, é que desde então, procuro evitar o tal babaca, apesar de saber que ele está aqui, em algum lugar e em algum momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário