}

pesquise aqui

19 de abr de 2010

Simone

-Meu nome significa "aquela que sabe ouvir!
-É mesmo?
Eu respondia, enquanto a chupava enlouquecidamente, num vão entre o segundo e o terceiro andar, que tínhamos descoberto dias antes, numa pane de 2 minutos do elevador.
Chupar uma mulher de roupa, não é uma tarefa fácil, mas Simone(aquela que sabia ouvir), passou a ir de saia, todas as segundas e ficava na fila do elevador, esperando que eu, sempre atrasado, chegasse atrás dela e desse a senha: "Hoje tem pane..." Algumas vezes ela usava a senha: "Você demorou! "ou "que horas vai almoçar? "
Quando ela me perguntava que horas íamos almoçar, eu já sabia que teria aperitivo de Simone antes ou sobremesa de Simone depois. Eu nunca trepei com ela, nunca nos falamos por telefone, nunca nos vimos fora daquele elevador. Ela trabalhava no vigésimo e eu no décimo quinto, e nosso lance era chupação no vão do elevador às segundas feiras. A verdade é que eu tentei fazer o serviço completo algumas vezes , mas ela nunca deixou que eu a penetrasse. De alguma forma estranha, eu entendia e acatava o acordo velado, entre minha boca e sua buceta.
Enquanto eu executava o tal trabalho com dedicação, normalmente com os joelhos no chão e tendo o corpo de Simone apoiado na parede, ela gostava de falar coisas desconexas, tipo: "Vou fazer luzes sexta feira!" ou "A Suécia tem o maior PIB da Europa!" Aquilo me deixava excitado, intrigado e eu sempre respondia com um "É mesmo?" para não perder a concentração. Algumas vezes, ela agradecida, usava suas mãos pequenas e habilidosas para bater uma punheta pra mim. Eu ficava feliz, claro, mas meu tesão maior, estava em chupá-la às segundas feiras antes ou depois do almoço, fazê-la gozar no vão do elevador e depois eventualmente encontrá-la nos outros dias da semana, vendo-a esboçar um sorriso disfarçado enquanto o elevador passa direto pelo segundo andar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário