}

pesquise aqui

25 de mar de 2010

bolsas

Um cara criado por mulheres como eu, cercado por elas durante toda a infância e adolescência, sabe do que está falando. Não restava muitas alternativas pra mim: Ou eu teria nojo ou seria um babaca na mão delas. A vida me deu o caminho numero 2, e agradeço à vida por isso.
mulher é algo tão fantástico que coisas cotidianas tornam-se grandes e misteriosas.
Falemos portanto de bolsas.
Não, não me refiro a de valores, que essa tem seu quinhão de complicação naturalmente.
Estou falando daquelas com alça, sem alça, curtas, de couro, longas, de pano mole, de cetim, lisas e floridas. Bolsa de mulher.
Aquelas com classificações estranhas: pra casamento/pra balada/pra aniversário de criança...
a de ir ao cinema é pequena demais e não cabe o celular e o batom ao mesmo tempo, quando acontece isso, amigo, é seu bolso quem dança e fica mais rechonchudo.
Bolsa de mulher daria umas 25 páginas de uma monografia bem escrita, quem sabe até uma tese de mestrado.
Isso porque nem me atrevi a abordar o interior da coisa. (seres vivos são criados dentro de uma bolsa básica)
Portanto, aqui vai um pedido desse vosso servo eterno e conformado:
podemos definir 3 categorias básicas de bolsa para quase tudo, pelamordedeus?
Não?
é , eu já sabia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário