}

pesquise aqui

8 de mar de 2011

(refazendo...) Dia internacional da mulher

Estava tenso. O dia mais importante para esse blog já no fim e eu não conseguindo entrar aqui e prestar minha homenagem.
Não que tenha planejado um post especial ou algo assim, mas hoje é teoricamente a data chave para tudo que venho escrevendo ao longo desses meses. Já tive alguns blogs, assuntos diversos, muito mimimi na rede, mas nenhum dos outros me deu tanto prazer ou revelou tanto a minha essência quanto este aqui. Sentar diante da tela azul e abrir meu coração para descrever uma fêmea a partir de seu nome é parte do que se passa  há algumas décadas dentro desse vagabundo que vos fala...
A idéia de me isolar em pleno carnaval foi minha. Há um momento em que a natureza nos chama para um encontro e há tempos eu estava necessitado de uma trégua com o excesso de álcool, com as noites mal dormidas e com meu maldito e querido tabagismo.
Vim para Ibitipoca. Caminhadas hards para testar meu pulmão, silêncio para descansar os tímpanos e namoro para não perder o bom hábito. A solidão faz a gente desacostumar da companhia do outro e eu definitivamente, não vou correr esse risco.
Prometi que não escreveria nesses dias, nem ligaria a TV e nem fumaria. Me permiti uns vinhos, uns sexos e só. Mas hoje é dia da mulher, o mote deste blog, e eu pretendia vir aqui a meia noite e fazer um post bonitinho. Não rolou. A internet da pousada deu tílt e eu percebi o quanto preciso disso aqui como terapia, válvula de escape ou qualquer outro nome que possamos dar a um tratamento da alma.
A impossibilidade de escrever me deixou frustrado e mal humorado. Fumei quatro cigarros e fiquei puto com os passarinhos na janela. Constatei que o blog é mais um vício a ser cultivado...

O dia da mulher na minha vida é diário, mas quero seguir o script do calendário mundial pra dizer o quanto vocês mudam minha visão do todo. O quanto eu as admiro e as amo. O quanto vocês são meu norte e o quanto são capazes de me enlouquecer. Sou apegado ao cheiro, ao gosto, à textura da pele. Preciso do sorriso, do conselho, da problemática linda que é a cabeça feminina. E como sinto inveja da coragem, da força, do jeito terno e decidido. Como gosto dos peitos, das curvas, dos cabelos de cachos e dos que são lisos. Como eu gosto da buceta que domina e da buceta que espera.
E da alma feminina que ensina e aprende. O tempo todo.
Feliz dia, queridas. Todas vocês.

10 comentários:

  1. Você é demais. E muda minha visão do todo. :)

    ResponderExcluir
  2. Adoro saber que ainda resta um homem dentre os que conheço, que tem a mulher como NORTE, num mundo onde cervejas, bundas e sem cérebros dominam os machos. Obrigada por existir, seu lindo!!!

    ResponderExcluir
  3. Ih... Nem vem com essa historinha de que o blog é vício e blábláblá. Isso aqui é meu oásis e eu preciso do que vc escreve! Pede licença pra namorada, dá seu jeito mas não nos abandone!! rs
    Amei a homenagem dia da mulher. Vc é mesmo um fofo. S2

    ResponderExcluir
  4. estava esperando por esse texto!!!

    ResponderExcluir
  5. Belo texto, bela homenagem...
    Mas, vindo de vc, não poderia ser diferente.

    Xêro bom pra ti!

    ResponderExcluir
  6. Vocês são demais. Todas especiais em suas excentricidades e detalhes e almas e tudo.
    Obrigado por virem aqui ler linhas tortas e ainda conseguirem gostar.
    Bom demais pro ego desse vagabundo que vos fala.
    ;D

    ResponderExcluir
  7. Oi, queridão!! Você é: sensível, amoroso, gostoso(ops!), generoso, altruísta, especial.
    Homenagem de dia da mulher?? Todo dia recebo homenagem aqui, seja através do nome de uma outra mulher, seja através dos seus pensamentos bonitos.
    Sou sua fã.
    smack!

    ResponderExcluir
  8. O que falar diante de um homem que considera a mulher seu norte e sua bússola??
    Linda homenagem, seu destruidor de corações!
    :)

    ResponderExcluir
  9. Seu fdp! Quando eu crescer eu quero ser assim.
    Pica doce do caralho! rsrs

    ResponderExcluir
  10. Dez comentários aqui e nenhum meu? Não poderia deixar de dar o meu pitaco, né?
    Orgulho de você, viu? Entre Marias, Paulas, Joanas e Veras... onde está você afinal?
    saudades e nossos chopes.

    ResponderExcluir