}

pesquise aqui

26 de jul de 2011

Daniele

Mulher ardilosa e linda.
Dani era loira, magra, sedutora e falsa.
Nunca quis nada sério comigo, eu sou um duro, sempre fui e ela queria ter vida boa, contas pagas, viagens internacionais. Tínhamos um trato: quando ela queria se divertir, me procurava, quando eu queria ser feliz, ligava pra ela.
Durante nossa história, arrumou uns 6 namorados almofadinhas, desfilava com eles dentro de seus carros novos e quando se despedia deles no portão, me ligava para gente se divertir.
Um dia dei um basta, cansei de ser homem objeto, embora em muitas ocasiões, eu adore ser um.
Ela me ligou e eu não atendi. Mandou email, não respondi. Foi no meu trabalho, deixou recado e eu passei uma semana sem retornar. A mulher enlouqueceu. Muitas de vocês enlouquecem com desprezo. É chato isso, eu sempre prefiro as que enlouquecem com carinho e atenção e desencanam com maus tratos, mas isso é papo pra outro post.
Daniele ficou louca, me procurou até eu ceder e se disse apaixonada, ninguém mais tinha importância nessa vida, eu era tudo que ela sonhou... até a gente se divertir mais um pouquinho e um novo príncipe de conta corrente gorda surgir num conversível branco. Minha homenagem a essa fêmea que usou e abusou desse corpinho sem dar a mínima para o coração que bate por aqui. Mulheres, tem como não amar?
:-)

Nenhum comentário:

Postar um comentário