}

pesquise aqui

18 de out de 2011

Melissa

Ela faz o tipo bond girl. É americana, mãe brasileira, alma novaiorquina, bunda carioca.
Os cabelos brilham e o sorriso revela discretamente o que eu ja sei há tempos: mulheres são loucas. Quanto mais loucas, mais interessantes. Quanto mais interessantes, mais se saem melhor num bate papo, melhor se portam num restaurante, mais adaptadas se mostram numa roda de piadas sem graça e melhor pagam um boquete.
Não nos vemos com a frequência que eu gostaria, mas todas as vezes que eu precisei ir a terra do Tio Sam, era ela quem estava lá, atrás dos óculos de sol, dentro do terninho marinho e com o melhor hello, desde as aulas na Cultura Inglesa. No banco de trás do taxi, ela coloca minhas mãos entre suas pernas e diz:
"Miss you." Simples e direto como deve ser.
Minha homenagem ao jeito cosmopolita de Melissa, que misturado ao olhar brejeiro herdado da mãe, a deixam perfeitinha, louquinha e irresistível. Exatamente como deve ser.

Um comentário: