}

pesquise aqui

28 de jun de 2011

Elas.

Por mais que haja um esforço sobrenatural da nossa parte,
jamais chegaremos aos pés delas.
Somos pequenos, mesquinhos, práticos, rasos.
Elas são grandiosas, complexas, controversas, íntegras.
Elas amam sem medo. Elas vivem da coragem de serem elas.
Sangram mensalmente, educam diariamente, perdoam constantemente.
Vivem do desafio de serem elas.
Fingindo às vezes, se equilibrando entre ser e parecer
quase sempre,
acreditando o tempo todo.
Elas.
Sempre e somente elas.

4 comentários:

  1. DEMAIS!!!
    Um homem como poucos,tentando desvendar a alma feminina. Uauu!!!

    ResponderExcluir
  2. Um homem como poucos... Gostei disso.
    Poeta... tb gostei disso.
    O anonimato sempre me deu tesão.
    :)

    ResponderExcluir
  3. hahahahaha
    Anonimato forjado esse, não? :P

    ResponderExcluir