}

pesquise aqui

10 de set de 2012

feriadão

Feriadão rima com solidão. Para fugir dessa maldita resolvi sair de SP na quinta feira às 15 horas.
Doce ilusão a minha. Acabei dentro de um shopping, bebendo chopp em promoção 2 por 1.
Não dá pra tentar competir com as milhares de pessoas que querem sumir dessa cidade. Seja no aeroporto ou na estrada, tentar viajar em véspera de feriadão é coisa de maluco.
Então desisti e resolvi ficar. E o bode de ter ficado, foi substituído pela descoberta deliciosa de uma São Paulo com menos gente. É a cidade louca no meio de um feriadão: pedalei 45 km, fui visitar a exposição de Caravaggio, comi burritos de madrugada, andei à pé, tirei fotos incríveis.
Não beijei na boca, infelizmente. Nem dormi de conchinha, não fiz sexo, nem fiz amor. Não dá pra ter tudo no feriadão de São Paulo. Mas arrumei gavetas, separei roupas para doação, estive num abrigo para idosos que só ajudo à distância. Escrevi umas cartas, desconectei-me da internet, fumei um charuto cubano que ganhei há 2 anos, fiz 200 flexões, assisti os episódios perdidos de Dexter.
A solidão no meio do feriadão me fazendo repensar sobre ir e ficar.
Eu fiquei e foi bom.
Foi muito bom.




Nenhum comentário:

Postar um comentário